sexta-feira, 21 de maio de 2010

It's part of the job - II


Ora onde é que eu ia? Ah pois... andava, então, ela a fazer de mim burro.

Mas antes, uma introdução. As horas de trabalho de um farmacêutico, na Lloyds, são controladas pelo Head Office: há um Rota Coordinator que cria e  me envia uma rota com os dias e locais (no meu caso é sempre o mesmo local) de trabalho e a empresa sabe sempre onde eu estou e em que dias. O resto do staff não tem este controlo do Head Office. Tem sim um computador na farmácia onde são inseridos os dias que trabalham, o número de horas que fazem (já que são pagos à hora) e eventuais motivos para faltas.

Então o que é que a artista começou a fazer? Como era a pessoa responsável pela introdução dessas horas no computador, faltava quando lhe apetecia e não fazia nota disso no computador. Depois, pior: aproveitou as minhas férias e deixou de trabalhar às 6as feiras. Tudo bem, só trabalha se quiser, mas não pode é pedir pagamento como se trabalhasse. Ora, quando voltei tive uma conversa (desagradável) com ela e passei a controlar eu a introdução de horas no tal computador, até porque a situação já estava a criar descontentamento no resto da equipa.

Mas há pior, algo com que eu não sabia se estava habilitado a lidar e que teve mesmo de ser tratado com a segurança da empresa: então não é que ela andava a roubar forte e feio? Como? De todas as maneiras e feitios. Já vimos que roubava nas horas. Pois bem, além disso roubava da caixa (como era a pessoa que mais acesso tinha ao dinheiro, "afiambrava-se" com pequenas quantidades todos os dias e andava a tentar passar-me a ideia de que a culpa era de outro membro da equipa). Depois roubava stock. E por fim, como achava que eramos todos burros e que não estava a dar nas vistas, chegou ao cúmulo de encomendar stock que a farmácia não vendia, só para ficar com ele (em especial artigos de perfumaria). Se isto já era mau, o pior foi quando lhe descobrimos a conta do E-Bay (que esta gente é tão esperta que se foi gabar para a farmácia de fazer muuuuuito dinheiro no E-Bay): o stock desaparecia-nos um dia e passado umas horas estava à venda no E-Bay.

Pois bem, durante o último mês e meio andei nisto: a tratar (com a segurança da empresa) de arranjar a melhor forma de resolver o assunto, ao mesmo tempo que tinha que ir gerindo o descontentamento do resto da equipa (a quem não podia dizer o que andava a fazer, já que todos tinham que ser investigados) e ao mesmo tempo que me fazia de burro para ela pensar que me estava a passar tudo ao lado.  

Amanhã conto o resto. ´pera lá... amanhã não sei. Amanhã joga o Inter...

4 comentários:

vitor bruno disse...

ganda ANDRÉ HOLMES

Nuno Gabriel disse...

De lupa e cachimbo!!!

Mai nada...o tuga não facilita!!! Apenas finge que facilita!!!

yuri disse...

Isto realmente tem de dar livro...

yevgeny disse...

Força nisso!

She must get sacked!

A Ana passou por uma situação semelhante, mas não tão flagrante!! Como se diz em Braga, essa gaja tem uma puta de uma lata...