quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Estamos vivos

Perguntaram-me há dias se este estaminé tinha morrido.

Não morreu, mas à falta de assunto também não tenho tido vontade de o arranjar. Basicamente tem sido a vidinha de casa-trabalho-Sunday League, com uma ou outra jantarada de Natal de permeio. E depois, com as pessoas  que querem saber como a maltinha vai, eu vou comunicando por Skype, whatsapp, viber, mail ou telefonando.

Amanhã chegam papai e mamãe para passar uma semana e já estou a contar os dias para o início de Feveriro, para ir a casa. É que já lá vai mais de um mês e um gajo se não convive com tugas durante muito tempo, perde faculdades. 

Falamos depois do fim do mundo.

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá, já a algum tempo ando a seguir este blog com muita apreensão. Sou farmacêutico em portugal. Já vi que as coisas por aí também não estão fáceis, mas mesmo assim estão melhores do que aqui. Não tenciono emigrar para o Reino Unido mas ando a considerar a Austrália. Para entrar lá com um visto de trabalho (skilled visa) é preciso uma acreditação da Ordem Australiana e uma bateria de exames. Tentar entrar diretamente de Portugal é quase impossível, mas para quem já trabalha aí parece ser mais fácil (fazer menos exames). Conhecem alguém que tenha sido bem sucedido numa tentativa destas? A Austrália parece ainda ser dos poucos locais com futuro, pelo menos nos próximos anos.
Obrigado
José Patrício

André Lage disse...

Oi José.

Não conheço ninguém que se tenha metido nisso. Há uns dois anos eu ainda andei a ver propostas de emprego para as Bermudas e para as Ilhas Virgem Inglesas mas nunca aprofundei muito o caso porque entretanto fui subindo por aqui e porque a distância era mesmo muita.

A única coisa que imagino é que, não fazendo a Austrália parte da U.E., vais ter que arranjar visto e renová-lo de tempos a tempos. E também que as equivalências dos teus estudos serão bem mais difíceis de conseguir.

Agora, que é um mercado por explorar, sem dúvida.

Siga pra frente! Vai à Ordem dos Farmacêuticos em Portugal e pede informações. Procura também saber qual é o papel do farmacêutico na Austrália, que oportunidades de emprego há e que salário te espera.

Ni Domingues disse...

há alguma "associação" tuga em gloucester?