quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Epílogo

Acordei a pensar que faziam hoje quatro anos que aqui chegámos. Entretanto fui ver e já não tenho a certeza. Acho que foi ontem. Também, diga-se, não ligo nada a aniversários. Seja como for, parece-me o momento certo para "fechar o círculo", dizer pela enésima vez que a nossa aventura acabou e... encerrar o blog. 

O blog nasceu de uma necessidade/vontade de registar a aventura que ia ser trabalhar no estrangeiro, com todas as mudanças que isso envolvia, e de ao mesmo tempo manter um ponto de contacto com aqueles que quisessem saber como estávamos e o que andávamos a fazer. Ficará para sempre online para quem quiser saber como estes dois aqui chegaram, se adaptaram e foram vivendo os primeiros quatro anos desta aventura, que era suposto durar apenas dois.

Pessoalmente e em jeito de conclusão, é muito bom olhar para trás e relembrar algumas das coisas que nos aconteceram e tudo que fomos capazes de aguentar. Estamos num momento pessoal e profissional muito bom, não nego, mas desunhámo-nos para chegar aqui, viémos quando poucos queriam vir, aceitámos ir para onde poucos queriam ir, ultrapassámos uma data de situações adversas e ainda hoje pagamos o preço de uma distância que ninguém apaga e de quatro anos que ninguém nos devolve. 

Foram quatro anos inesquecíveis de vida. Tiveram de tudo. Desde chegar a Gloucester e não ter ninguém à espera, aos tempos dos sacos de plástico do lado de fora da janela do quarto de hotel (porque não tinhamos frigorífico). Desde o primeiro almoço sentado numa rotunda, ao quarto que tinha um cano que nos acordava. À equipinha da Sunday League que não fazia dois passes seguidos e que agora parece o Barcelona da cidade. Ao treino na Lloyds, aos tempos de Relief, a Coronation Square, a Longlevens, à chegada ao Tesco, à subida no Tesco, aos novos projectos. Desde a primeira ida a Portugal em que parecia que tudo estava a fazer para que nós não chegássemos (a neve no aeroporto, o último comboio rápido que tinha partido, as obras na estação,...) até às idas regulares nos últimos anos.

Tem tido os seus momentos, sim senhor. Mas ultimamente, tirando uns devaneios de basófia e os registos das nossas férias e passeatas, simplesmente já não há muito para dizer. O blog arrastava-se e ele não merece isso. É melhor sair de cena quando ainda se tem alguma dignidade do que arrastarmo-nos sem noção de que o nosso tempo acabou. 

Não levem a mal. Não fiquem tristes. Ninguém morreu. A Vanessa, que há quatro anos disse que ia escrever de vez em quando, em 341 posts contribuiu com zero e já nao olha para isto desde 2010. E eu, além de já não ter muito para dizer, continuo a estar disponível para quem realmente quiser saber de mim, à distância de um telefonema, de um whatsapp, de um telegrama (Ainda se escrevem telegramas? Deixo a pergunta...) ou de um email. Quem não quiser saber de mim mas tiver alguma coisa em que ache que precisa de mim, chute uma mensagem no Facebook ou no LinkedIn que eu, quando tiver tempo, atendo-os com toda a certeza.

Quanto ao Futuro, ele estará cheio de peripécias, certamente. Quer a nível pessoal - já faltou mais -, quer a nível profissional - tem corrido bem o trabalho com as under 720 pharmacies, de tal forma que parece que me querem propor qualquer coisa na próxima semana. Eu vou ouvi-los... -, quer pelo simples facto de que eu sou uma figureta que, inevitavelmente, esbarra sempre em grandes histórias. Mas isso já foge daquilo que era o âmbito deste blog. Ficarão guardadas para as grandes jantaradas que a vida ainda me reserva connvosco, família e amigos, que por aqui foram passando.

Um grande abraço a todos vós, tolinhos que nos foram seguindo, e Obrigado por nos terem aturado. Vemo-nos por aí.


Esta foi a aventura.

12 comentários:

Zeca disse...

Fico com pena...mas entendo!
Felicidades para os 2

Anónimo disse...

Eu também fico com pena, pois, para além do facto de ser esta a via pela qual ia sabendo com mais pormenor o desenvolvimento da vossa vida aí, gostava de ler o que escrevias. Sim, porque tu escreves bem e és melhor a contar as coisas escrevendo do que falando, mas também entendo que nesta altura do campeonato já haja pouco para dizer.
Sucesso para o futuro!

Mãe

Anónimo disse...

Gostaria que isto fosse um até já, mas se não for vou guardar grandes momentos, que ficarão para sempre registados on-line ao nível de um "ZIP-ZIP" ou "24.ª HORA" vou ter saudades. Beijão do teu maior fã. Pai.

Anónimo disse...

Eu também fico com pena...li cada palavrinha com muito prazer e um pouquinho de dor de cotovelo. Dor de cotovelo num bom sentido...no sentido de quem admira o vosso esforço e sucesso :)

Beijoo grande
Diana Henriques

Anónimo disse...

Queridos primos fico a espera que reabram o blog para contar as peripécias do meus primitos ingleses, já estou cansada de guardar roupas e coisas de bebés...tenho de confessar a partir dos 5 não guardei mais.
Adorei o blog e devo referir que escreves muito bem, é uma leitura agradável.
Deixo a sugestão do blog parte II GLOUCESTER a TRÊS.
Beijos
Da vossa prima Jackie

VB disse...

So tu para me "quilhares".....com que então à distância de um watsap...engraçadinho.....até para enviar um email via iPad é o que é, imagina watsap e linkdin.....nao brinques com coisas serias:) um abraço amigo

Eugénio disse...

Momento negro para a blogosfera.

Grande blog camarada Lage, sempre com um estilo próprio, sempre com uma linha editorial consistente. Continuarei a recomendar a passagem por cá a quem me contacta sobre como emigrar para cá como farmacêutico.

Grande abraço, e cá continuaremos ligados por outros meios.

Bruno Seixas disse...

Um abraço e todo de bom para voces o dois :)

Ah e claro, que a equipa da Sunday League venha a marcar muitos e bons golos!

Baby Bling disse...

Bom dia! Confesso que ainda sou novata nisto dos blogs...por isso não sei como contactar de outra forma...eu, o meu marido e a minha filha estamos prestes a mudar de vida (que inclui mudar de país)..uma das propostas vem de Gloucester.. será que podem entrar em contacto connosco para termos mais informações de como é ser "tuga" em terras de sua majestade? aqui fica o email: babybling.blog@gmail.com Muito Obrigada e sucesso aos dois!

Anónimo disse...

Este blog merecia um post final sobre a época do Glorioso eheheheh

Silvana Martins disse...

Olá André.
O meu nome é Silvana Martins e sou farmacêutica. Segui o seu blogue desde o princípio e sempre como uma fonte de informação para uma possível aventura própria. Se não se importasse, gostaria de falar um pouco mais sobre o farmacêutico no UK. Se tiver tempo, envie-me um email (silvana.agst.martins@gmail.com), que tenho algumas questões que gostaria de lhe colocar.
Tudo de bom.
Boas festas!

Margarida Guimarães Cunha disse...

Sigo este blog desde o dia em que te ouvi dar o teu testemunho na FFUC. Eu, que já tinha ideias sobre trabalhar fora de Portugal e, particularmente no Reino unido (por onde andei uns tempos antes de ingressar na FFUC), fiquei ainda mais fascinada com a ideia. Lembro-me que adorei a forma como descreveste a aventura, com humor e passando a impressão de que apesar das dificuldades burocráticas, era fácil adaptarmos-nos a novas realidades, sendo a realidade farmacêutica inglesa bem mais desafiante que a Portuguesa! Desde esse dia "devorei" os vossos posts, recomendei o blog a inúmeros colegas e segui-vos até ao último post, com pena de não poder acompanhar mais.
Hoje, quase 3 anos depois, lembrei-me do blog. Neste momento da História em que o reino unido é o palco das atenções e os emigrantes os maus da fita, fiquei na esperança de encontrar por aqui um post relâmpago, digamos assim!
Onde quer que estejam, espero que corra tudo bem! :)